.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Sábado, 15 de Maio de 2004
Ao Sabor do Momento

“As cóleras dos outros” dizes-me tu, enquanto as letras por uma estranha ilusão óptica te passam por sobre os dedos, tecendo um estranho desenho de palavras.

E olhas-me como se de mim dependesse a vida. Talvez dependa: não sabes, mas eu sou Deus!

A luz tremeluzente de um couto de vela ardida, consumida pelas chamas, não sei se de paixão, ou se apenas pelas do lento e agonizante findar de vidas, cria imagens fantasmagóricas.

Tento ler. Mas as palavras fogem. Por acção das chamas, ou apenas por estes olhos que já não são o que foram. Azuis ainda. Mas cegos.

Cegos não! Quase cegos. Vejo ao longe um grão de trigo, ao perto também descortino na perfeição: mas não vejo o óbvio e isso é que me incomoda.

“Olha, o óleo misturou-se na água. Ou terá sido a água que se misturou com o óleo” perguntas-me indecisa, enquanto olhas o automóvel com ar tristonho. «Deixa, é apenas um carro» digo-te, tentando animar-te.

Voltaram as cóleras; agora não as dos outros, mas as tuas.

O couto da vela quase no fim, tece estranhos desenhos nas paredes. Sombras, ou fantasmas?! – [Os teus fantasmas] – toda a gente tem fantasmas. São assim, como que animais de estimação. – O meu fantasma chama-se – diz ele, mas podemos acreditar em quem se esconde debaixo da cama? – “NemPenses” como se aquilo fosse nome de fantasma!

“A cólera dos outros” dizes-me tu de novo, enquanto eu te quero fazer entender que não é a dos outros mas a tua que está a manifestar-se.

Os dedos cheios de letras que mexem, ao sabor de uma brisa nocturna e das manias das chamas do couto da vela, parecem ganhar vida própria.

Acho que vou ver com atenção o que fará o Polegar.

Depois conto-te.
                                                                                                                 LetrasAoAcaso

 
publicado por Anjo do Sol às 16:50
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Anónimo a 17 de Maio de 2004 às 22:43
Às vezes as pessoas tentam descartar-se de certos sentimentos empurrando-os para outros, quando são elas próprias que os sentem. Parabéns ao Letras e a ti por teres o bom gosto de teres colocado este post. **********Silvio Pleno
(http://avida.blogs.sapo.pt/)
(mailto:silviolpleno@iol.pt)
De Anónimo a 17 de Maio de 2004 às 02:51
letras aoacaso inconfundivel. unico. parabéns aos 2encandescente
(http://eroticidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:encandescente@sapo.pt)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 23:41
um texto tão incrível que me lembrou um deus que eu amei. pode-se amar deus sem ele saber? parabéns. lindíssimo.atuaLolita
(http://levementerotico.blogs.sapo.pt/)
(mailto:violeta_2002@mail.pt)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 14:13
Há tanto tempo que não ouvia esta música :-o) ... e que belo texto .... bem me parecia que conhecia este estilo de algum lugar ;-)) beijos ***Lótus
(http://lotus1.blogs.sapo.pt)
(mailto:lotus__@msn.com)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 11:30
Ui, muito bom mesmo. Ele escreve muito bem e é muito criativo. Tu tens bom gosto ao colocar no teu blog :) . **** .Tiago
(http://numanaturezamorta.blogspot.com)
(mailto:tiago_67@hotmail.com)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 03:03
Não querendo de forma alguma desprezar tudo o que de maravilhoso encontrei no seu blog e toda a sensibilidade com que nos brinda, direi apenas que as palavras da pessoa extraordinaria que é o LetrasAoAcaso me fazem sempre perder anoção do tempo que fico a contempla-las, pois elas enchem a minha mente e me fazem esquecer de tudo o resto... adorei encontr-lo por aqui...jinhos imenesos***DarkStar
(http://www.nightfall.blogs.sapo.pt)
(mailto:xmurca@hotmail.com)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 00:47
Espetacular o texto do LetrasAoAcaso. E, seu blog muito bom, gostei imensamente de aqui estar. Um abraço. Bom domingo.Andréa Motta
(http://jardimdepoesia.blogs.sapo.pt/)
(mailto:jardimdepoesia@sapo.pt)
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 00:39
Anjo!!Fico feliz que tenhas ido até o outro bolg.Não sabes como toda a comunidade blogueira aqui está triste, por este bloqueio. Eu acredito, que sejam dificuldades momentâneas, e que em breve tudo voltará a normalidade.Um grande beijo para vc, e para o letras por acaso tb!! Vcs escrevem divinamente.Estarei aqui sempre! Reclamei com meu provedor hj tb, a UOL. Está registrado e todos farão o mesmo..
bom fim de semana para vcs!!!Lú
(http://www.luzdaminhaalma.blogger.com.br)
(mailto:morfinaxxx@uol.com.br)
De Anónimo a 15 de Maio de 2004 às 22:12
Não percebi de quem era o texto, Anjo do Sol, mas gostei. Todos temos os nossos fantasmas, imaginários, como são todos os fantasmas. :). Un besito.sibylla
</a>
(mailto:sibylla@sapo.pt)
De Anónimo a 15 de Maio de 2004 às 21:58
Olá, boa noite!! Com muita chuva e frio!!! Bom, como tudo que é escrito por LetrasAoAcaso..É claro esse não podia ser diferente...Lindo!!! Maravilhoso!! Muito belo!! Beijo pra você linda!!Quase Um Anjo
(http://www.quaseumanjo.blogger.com.br)
(mailto:quaseumanjo@uol.com.br)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds