.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Domingo, 22 de Fevereiro de 2004
Dia de Chuva
chuva.gif

"Batem leve, levemente, como quem chama por mim...

Será chuva? Será gente?

Gente não é certamente e a chuva não bate assim...

É talvez a ventania, mas há pouco há poucochinho,

Nem uma agulha bulia na quieta melancolia

Dos pinheiros do caminho..."


 


Conheço esta Balada desde os meus tempos de criança, tal como a maior parte de vocês, suponho. Fala da neve, mas hoje lembrei-me dela, não devido à neve, já que onde estou não vejo esse esplendor de brancura, mas por estar mais um dia chuvoso e de frio. E eu aqui estou, com papéis à minha frente, trabalho que devo fazer mas... sem qualquer vontade de continuar... E vim aqui espreitar, escrever mais um pouco, quando a vontade é de estar no aconchego da minha casa, enrolada num cobertor frente à lareira e a ver um bom filme. É o que apetece em dias assim! Mas, lá terei de regressar ao trabalho. Está ali a olhar-me com ar zangado como quem diz: "não guardes para amanhã o que deves podes fazer hoje".


Mais logo cá voltarei.

publicado por Anjo do Sol às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sábado, 21 de Fevereiro de 2004
Em silêncio

Hoje é um dos dias em que apenas me apetece ficar a olhar o vazio, a pensar no que fui, no que sou e na dúvida do que serei... A sentir um descontentamento sem saber o porquê... A tentar descobrir em mim mesma o que me faz acordar todos os dias... Por vezes, apenas me apetecia ficar de olhos fechados tentanto não pensar em nada... É apenas... mais um dia...

publicado por Anjo do Sol às 16:38
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2004
Carnaval

O CARNAVAL



Estamos a entrar na efémera época de folia, aquela em que muitos se mascaram... ou desmascaram...

E recordo, mais uma vez, os meus tempos de menina, em que me vestia de forma diferente, normalmente fatinhos feitos por minha mãe.

A paciência que ela tinha para criar aquelas máscaras: de saloiinha, de fada, de indiana, de cigana, de espanholita...

Não, nunca me vesti de anjo...

Enfim, uma quantidade de fantasias a que a minha mãe se dedicava durante semanas antes do Carnaval.

Tantas horas que dedicou à costura, muitas vezes, noite dentro, para que tudo estivesse pronto para aqueles dias, e a sua menina fosse mais uma vez o seu orgulho.

Chegado o primeiro dia, era passear pelos jardins, pelos locais onde se brincava ao Carnaval, que é como quem diz, onde passavam os desfiles carnavalescos.

Essa foi a fase mais longínqua da minha meninice.

Depois disso, recordo os Carnavais passados no Alentejo, meu querido Alentejo.

Que diferentes que eles eram.

Um mês antes já eu andava ansiosa pelos poucos dias de férias, para poder fazer a mala e partir rumo a Sul.

Assim que lá chegava, pouco estava em casa de meus tios e logo ía procurar os amigos para combinar quais as partidas daquele ano e de que forma nos íamos desmascarar.

Sim, desmascarar...

Lá sempre ouvi os mais velhos utilizar essa expressão, para significar as máscaras que as pessoas utilizavam.

O mais divertido consistia em mascarar-nos de forma a não sermos reconhecidos por ninguém excepto, obviamente, aos do grupinho que se organizava.

E, passávamos as noites a passear pelas ruas, a entrar em cafés, no único bar que existia naquela época e nas sociedades recreativas onde se organizavam os bailes de Carnaval, brincando com todas as pessoas, rindo, e saltitando...

E o mesmo se repetia em todas as noites entre Sábado e 3ª Feira, utilizando sempre máscaras diferentes em cada noite: as calças do tio e o boné do tio, o casaco do avô; ou então: o vestido da tia e a sua alcofa de ir às compras, uma bengala; mas, sem nunca esquecer de esconder bem o rosto, os cabelos, as mãos.

Depois, era ouvir as perguntas do dia seguinte sobre quem seria "fulano", aquele que lhe entregou uma caixinha cheia de algodão, ou aquele que lhe entregou uma carta perfumada e fechada (e nada lá dentro).

E enquanto os outros se perguntavam quem seriam, nós ouvíamos e ríamos entre nós, imaginando quais as partidas que iríamos programar para essa noite

publicado por Anjo do Sol às 20:10
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2004
Royo
royo1.jpg

Aqui fica um dos exemplos do excelente trabalho de Louis Royo, do qual sou admiradora.


publicado por Anjo do Sol às 19:31
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2004
SIDA
aids.gif

Hoje li um artigo que revelava como os portugueses são um alvo fácil para a sida. Aliás, esse era mesmo o nome do artigo publicado na revista Focus. E mencionava nesse texto a forma como os portugueses continuam a ignorar as necessárias medidas de prevenção, assim como demonstrava a falta de informação, de conhecimento por parte da maioria dos portugueses... infelizmente...
Continha ainda um quadro de estatística que me deixou abismada e que tinha os seguintes resultados:




55% nunca usou protecção numa relação sexual

71% julga que usar 2 preservativos simultaneamente é mais seguro que um

25% tem vergonha de comprar preservativos

40% (dos que já usaram preservativos) revela que é difícil encontrar um parceiro que os queira utilizar
40% (dos que já usaram preservativo) tem medo que o parceiro não tenha prazer com preservativo

44% Acredita que pode ser contagiado por uma picada de insecto

23% Pensa que pode contrair o vírus HIV ao sentar-se numa sanita de uma casa de banho pública

26% Acredita que o diafragma e o DIU protegem contra a infecção

21% Não sabe onde se dirigir para fazer um teste



Este estudo já havia sido publicado numa edição da revista Teste Saúde. Eu vejo estes resultados e continuo a pensar: como é possível, existindo tantas campanhas, existir ainda um conjunto tão alargado de pessoas que esteja tão afastada da realidade? Onde é que as campanhas falharam?


Bastante preocupante também é o resultado do estudo realizado por Orquídea Lopes, investigadora, sobre o conhecimento dos jovens, tendo contado com uma amostra de 1000 jovens de idades compreendidas entre os 14 e os 16:


31,9% Acha que a pílula previne a sida

53,5% Acha que não corre riscos porque não tem relações sexuais com pessoas que consomem drogas

19,7% Diz que ao olhar para a pessoa sabe se ela tem sida

41,6% Só se envolve sexualmente depois de falar com o parceiro para perceber se ele está infectado



Meu Deus, onde estamos a chegar? Mas será que a educação sexual não funciona? E os pais destes jovens não sabem tirar estas dúvidas? Ou será que eles próprios não têm resposta para elas?



Com tudo isto, não é de admirar que os portugueses sejam o tal "Alvo Fácil"...

publicado por Anjo do Sol às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2004
Também este crepúsculo...
sunset.jpg

 


«Também este crepúsculo nós perdemos.


Ninguém nos viu hoje à tarde de mãos dadas


enquanto a noite azul caía sobre o mundo.


 


Olhei da minha janela


a festa do poente nas encostas ao longe.


 


Às vezes como uma moeda


acendia-se um pedaço de sol nas minhas mãos.


 


Eu recordava-te com a alma apertada


por essa tristeza que tu me conheces.


 


Onde estavas então?


Entre que gente?


Dizendo que palavras?


Porque vem até mim todo o amor de repente


quando me sinto triste, e te sinto tão longe?


 


Caiu o livro em que sempre pegamos ao crepúsculo,


e como um cão ferido rodou a minha capa aos pés.


 


Sempre, sempre te afastas pela tarde


para onde o crepúsculo corre apagando estátuas.»


 


Pablo Neruda

publicado por Anjo do Sol às 21:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Importância da felicidade na vida das pessoas

«Em cada manhã te são entregues vinte e quatro horas de ouro. São uma das poucas coisas neste mundo que estão livres de impostos. Se tivesses todo o dinheiro do mundo, não poderias comprar nem mais uma hora. Que farás com tão valioso tesouro? Lembra-te, tens de o usar, pois só te é oferecido uma vez. Se o desperdiçares, não o poderás recuperar.»


 


«Pedi riqueza,


Foi-me oferecida a pobreza,


para a minha força interior achar.


 


Pedi fama,


para os outros me poderem conhecer;


Foi-me dado o anonimato,


para saber conhecer-me.


 


Pedi alguém a quem amar


para jamais ficar sozinho;


Foi-me dada a vida de um eremita,


para aprender a aceitar-me como sou.


 


Pedi poder,


para coisas realizar;


Foi-me dada a hesitação,


para a obedecer aprender.


 


Pedi saúde,


para uma longa vida viver;


Foi-me dada a doença,


para cada minuto sentir e também apreciar.


 


Pedi à Mãe Terra coragem,


para seguir o meu caminho;


Foi-me dada a fraqueza,


para sua falta poder sentir.


 


Pedi uma vida feliz,


para a vida poder gozar;


Foi-me dada a vida,


para poder ser feliz.


 


De tudo o que havia pedido,


nada me foi ofertado,


apesar disso, contudo,


todos os meus desejos


realidade se tornaram.»


 


Autor Desconhecido

publicado por Anjo do Sol às 20:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
2ª Feira
A flamigerada 2ª feira que parece sempre trazer consigo horas desagradáveis, nem sempre o é. Mas, afinal, porque razão temos tanto horror à 2º feira? Por ser o início de mais uma semana? E não é um dia de trabalho como os outros?. Claro que é sempre complicado sair de um belo (ou não?!) fim de semana, e começar a labuta diária e a rotina. Mas também não é verdade que os dias passam a correr? Pois bem... então, depressa teremos logo outra 6ª feira e mais um fim de semana... Hum... está bem... e mais outra 2ª feira...
Hoje acordei mais ou menos bem disposta (como em tantos outros dias, quer sejam ou não uma 2ª feira) mas, pelo facto de se ter tornado um dia bem produtivo, avabei por melhorar ainda mais o meu humor.
São dias...
A vida é feita de rosas e de espinhos... Uns picam mais, outros menos...
publicado por Anjo do Sol às 17:41
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds