.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Quinta-feira, 20 de Maio de 2004
Prelúdio a Duas Vozes

paixao.jpg


Sabes que quando falo contigo no silêncio da noite te desnudo?
- Sim, sinto quando me retiras a camisa de dormir

E imagino que fazes o mesmo comigo e me desejas tanto quanto te desejo a ti?
- A nossa imaginação leva-nos para além de tudo o que é terreno. Transporta-nos a outro Mundo! O nosso Mundo!

Naqueles momentos parece tão fácil possuirmo-nos!
- E é fácil! Ouves-me?

Sinto as tuas pernas rodearem o meu corpo, os movimentos de ambos, a entrega, os beijos trocados, as línguas loucas em busca da outra.
- A tua voz que me penetra e mexe com todos os meus sentidos. É gosto, é toque, é magia.

E é tão fácil pensar que estou dentro de ti!
- E estás!

Vejo então os teus olhos repletos de meiguice. E perco-me neles.
- E ficaremos assim perdidos enquanto a magia durar.

Sabes como gosto de ti?
- Diz-me de novo!

Sentes como gosto?
- Mostra outra vez! E outra...

Sabes como desejo essa entrega?
- Ela já existe, não sabias?

Beijo-te cada pedaço de ti...
- Ofereço-te cada pedaço. Devolve-me depois com mil beijos.

«Adivinhava-lhe a camisa de noite, o desarranjo da mesma, o desejo em crescendo, toda a panóplia de sentimentos bonitos que a alma dela continha. (..)Desnudou-a! E surpreendeu-se com a beleza emanada do corpo dela. Da alma já ele sabia. Então, devagarinho, tomou-a nos braços, beijou-a longamente enquanto suavemente a empurrava de encontro às areias molhadas da praia coberta de estrelas e onde apenas o mar brilhava. Fizeram amor até o Sol aparecer de novo. (...)»

                                             (duas vozes, duas mãos, um pensamento)
                                                                      03/05/04


 

publicado por Anjo do Sol às 13:52
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Maio de 2004
Há Cada Imbecil!!!...

Hoje, mais uma vez fui confrontada com a presença de um imbecil que surge do nada para me irritar esporadicamente. Isto já dura há alguns anos, mas consegue deixar-me completamente possessa de cada vez que acontece.
Para começar bem o dia, o despertador tocou e eu desliguei-o de vez tal era o sono de que estava invadida. Mas também, quem se lembra de conversar ao telemóvel até às 3h da manhã? Só mesmo de loucos - pois, eu também sou, já sei e adoro esta loucura.
Depois de me levantar apressadamente, tomar o duche, vestir e quase sair de casa de chávena de café na mão, só pensava que mal chegásse ao comboio iria encostar-me a dormitar durante a cerca de meia hora de viagem, apesar do desconforto.
Pensei mal!
Um grupo de senhoras entenderam que aquele meio de transporte seria o ideal para desfiar as histórias das vizinhas e amigas, e com a voz bem alta, não fosse alguém não as conseguir ouvir, desataram a matraquear.
Lá recorri ao meu livro, companheiro de horas vagas, para ver se me abstraía de tal "forró". O que consegui, sem dúvida! Mas... - bolas, há sempre um "mas".
Entra no comboio aquele ser ignóbil que me faz dar um grito silencioso e lamuriento como quem diz: "não é possível - trata-se de um pesadelo". Pior que o pesadelo foi a certeza de estar bem acordada.
Mas, afinal, de que falo eu? É que ainda não expliquei o porquê do "imbecil". Então, vamos lá:
- há já alguns anos que vejo nesta vida rotineira do comboio um sujeito que tem uma paranóia, a qual - devido ao meu vivo interesse pela área da psicologia, o qual entenderão em breve - ainda tento descobrir se será grave ou não. Consiste em meter-se com jovens mulheres que viajem sós - sós no meio de hora de ponta, convenhamos - no comboio. O imbecil leva de tal forma a sua perseguição, que chega a seguir o mesmo trajecto das suas "vítimas" até quase ao local de trabalho.
Posso dizer que o vi pela primeira vez há cerca de 10 anos atrás e nunca mais esqueci aquele rosto, mesmo porque de tempos a tempos, acabamos por nos cruzar. Infelizmente para mim, sempre que ele me vê, passo a ser de imediato o seu alvo predilecto!
Em outras ocasiões cheguei a despistá-lo no metro, com entradas e saídas rápidas das carruagens, chegando uma das vezes a ficar quase atravessada numa porta que se fechava repentinamente. Outras vezes, apenas desistia quando me vía entrar em algum local onde não tinha acesso, o que eu fazia apenas para o despistar.
Hoje, optei por ir de táxi. E era vê-lo olhar em redor na certeza de me ter perdido de vista - graças a Deus - e graças ao facto de ter apanhado de imediato um táxi.
Quantas vezes pensei em dirigir-me a um agente para lhe relatar o que se passava. Das duas vezes que tentei, na primeira nem tempo tive de dizer Bom Dia ao sr. agente e já ele tinha desaparecido. Da 2ª vez, falei com um amigo meu o qual apenas me perguntou - "Ele disse alguma coisa?" "tocou?" "ameaçou?", ao que eu sempre fui dizendo que não.
Conclusão: a perseguição desta forma não constitui uma ameaça, mesmo porque não se prolonga até ao local de trabalho nem até casa. Mas que justiça a nossa, em que nos sentimos ameaçados e amordaçados de forma silenciosa?
Resultado: estragou-me o dia por completo! Apetece-me sair por aí a gritar!! Raios! Há com cada imbecil!!

publicado por Anjo do Sol às 16:54
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Reabertura

Meus amigos,
já reabriu o Nosso Portugal, depois de algum tempo em suspenso.
Tem nova cara, pois finalmente encontrei o que queria para ele. E depois, da indecisão da data do recomeço resolvi que seria hoje. Um lindo dia cheio de Sol para partir do zero.
E foi isso exactamente que fiz. Comecei o blog do início. Será um pouco diferente daquele que conheciam - isto, para quem já o tinha visitado.
Acredito que será melhor! Afinal, quando mudamos é sempre para melhor, certo?
Entretanto, fica a informação, para aqueles que já me tinham linkado de que existe uma alteração no link: é
Nosso Portugal
Agora, não deixem de lá ir fazer uma visita.

publicado por Anjo do Sol às 13:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Recebam Flores


Apetece-me distribuir flores
Uma para ti que estás a olhar com esse sorriso
Outra para ti que estás mais longe
Sei que adoras flores
Sintam o seu perfume
Não receiem
Porque elas não acabam
Não estas
De onde sai uma logo surge outra
Para que nunca me faltem flores para lhes oferecer
Deste manancial dentro de mim
Sempre brotarão rosas, margaridas, cravos,
E tantas mais
Mesmo que escondidas atrás de palavras
Como as minhas Palavras Apenas
Elas estarão aqui
Apenas para vocês


 

publicado por Anjo do Sol às 01:26
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Maio de 2004
Porta de Jardim

opendoor.gif.jpg


Sabes aquela porta entreaberta?
Um dia quando a tentares abrir de par em par
Verás o quanto é difícil eliminar o obstáculo
Que atrás dela se encontra
Aquele que vai germinando sem que te apercebas
De cada vez que dizes adeus
De cada vez que um beijo teu falta
Sempre que as palavras de amor
Vagueiam perdidas
Dirigidas a um sem número de flores
Aí será tarde demais para o removeres
E a porta entreaberta fechar-se-á para ti
Para sempre
Sem arrependimentos
Sem retornos

O amor tal como um jardim
Necessita de ser cuidado
Retirando as ervas daninhas
Que se vão emaranhando nas raízes
Ludibriando as flores mais frágeis
Levando-as a encolher-se na dor
E a secar por completo
Faz-lhe falta a água dos sentidos
Que faz o jardim sorrir
Faz-lhe falta o Sol
Que faz as flores curvarem-se
Rendidas à beleza da vida

Aquela porta entreaberta
É a que te conduz ao meu jardim florido
Ou se fecha em si mesma
Deixando o jardim em completo segredo
Até que um dia
Alguém reabra essa porta
E o jardim renasça
Como que num milagre

publicado por Anjo do Sol às 14:27
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Maio de 2004
1º dia
"Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida...", cantava Sérgio Godinho.
E todos os dias são os primeiros, em todos os dias há mudanças...
Todos os dias se tomam decisões e se começam novas etapas...
Todos os dias se perde e se ganha...
Todos os dias são tudo e são nada
Todos os dias são o início e o fim
Em todos os dias há novos amanheceres
publicado por Anjo do Sol às 01:01
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Sábado, 15 de Maio de 2004
Ao Sabor do Momento

“As cóleras dos outros” dizes-me tu, enquanto as letras por uma estranha ilusão óptica te passam por sobre os dedos, tecendo um estranho desenho de palavras.

E olhas-me como se de mim dependesse a vida. Talvez dependa: não sabes, mas eu sou Deus!

A luz tremeluzente de um couto de vela ardida, consumida pelas chamas, não sei se de paixão, ou se apenas pelas do lento e agonizante findar de vidas, cria imagens fantasmagóricas.

Tento ler. Mas as palavras fogem. Por acção das chamas, ou apenas por estes olhos que já não são o que foram. Azuis ainda. Mas cegos.

Cegos não! Quase cegos. Vejo ao longe um grão de trigo, ao perto também descortino na perfeição: mas não vejo o óbvio e isso é que me incomoda.

“Olha, o óleo misturou-se na água. Ou terá sido a água que se misturou com o óleo” perguntas-me indecisa, enquanto olhas o automóvel com ar tristonho. «Deixa, é apenas um carro» digo-te, tentando animar-te.

Voltaram as cóleras; agora não as dos outros, mas as tuas.

O couto da vela quase no fim, tece estranhos desenhos nas paredes. Sombras, ou fantasmas?! – [Os teus fantasmas] – toda a gente tem fantasmas. São assim, como que animais de estimação. – O meu fantasma chama-se – diz ele, mas podemos acreditar em quem se esconde debaixo da cama? – “NemPenses” como se aquilo fosse nome de fantasma!

“A cólera dos outros” dizes-me tu de novo, enquanto eu te quero fazer entender que não é a dos outros mas a tua que está a manifestar-se.

Os dedos cheios de letras que mexem, ao sabor de uma brisa nocturna e das manias das chamas do couto da vela, parecem ganhar vida própria.

Acho que vou ver com atenção o que fará o Polegar.

Depois conto-te.
                                                                                                                 LetrasAoAcaso

 
publicado por Anjo do Sol às 16:50
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Maio de 2004
Quisera Ser


                                Imagem de Jean-Paul Avisse



Quisera ser
A mão que desliza pelo teu rosto
O arcoíris que observas repleto de mil cores
A música que ouves e te embala
O perfume que te enebria
A saliva que invade a tua boca

Quisera ser
O coração que bate no teu peito
O oxigénio que respiras
A vida que existe dentro de ti
O suor que desce pelo teu corpo
O sangue que te corre nas veias

Quisera ser
O sorriso que te invade os lábios
A aragem que mexe nos teus cabelos
O sonho que te povoa o pensamento
Uma bela imagem guardada na memória
A marca gravada no teu peito

Quisera ser
A almofada onde repousas os teus sonhos
O lençol que te cobre de noite
A cama onde te deitas
A Lua que zela pelo teu sono
O Sol que te acorda pela manhã

Quisera ser tanto e tão pouco
Quisera
Apenas ser

publicado por Anjo do Sol às 13:49
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Maio de 2004
Dedicado a alguém...


                                            Imagem de Ann Van Eps

publicado por Anjo do Sol às 21:21
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Música Brasileira

A música brasileira é apenas mais uma das minhas muitas paixões.
Por isso, nos próximos dias, as músicas de fundo do meu blog, virão directamente do outro lado do oceano, com cheiro a mar, paixão e muito calor.
Alcione é a primeira de uma lista dos que passarão por aqui.
Peço desculpa se a qualidade não for a melhor, mas foi o que se pôde arranjar. (*__*)

publicado por Anjo do Sol às 18:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds