.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Quinta-feira, 29 de Abril de 2004
Perdi o direito de amar

Perdi o direito de amar...
Aquilo que fui já não sou...
O que sentia... diluiu-se nas memórias do tempo
Tempo que levou na bagagem
Esperança, sonhos, alegrias...
Sinto raiva em mim
De ter permitido que o tempo vencesse
De ter deixado que a inércia
Percorresse um caminho proibido
De ter feito com que o cinismo
Fosse plantando as suas ervas daninhas
Minando tudo em seu redor...
Todos os dias penso
que é chegada a hora de mudança
Todos os dias perco a batalha
E assim perco o direito de amar
De amar e ser amada
Mas continuo a acreditar
Que um dia, talvez...
Talvez a vida me possa devolver esse direito

publicado por Anjo do Sol às 11:38
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 15:08
Bom dia...o direito de amar é algo que ninguém pode nos tirar, dificultar um pouco talvez, mas tirar...JAMAIS!!

Beijos
SâmilaSâmila
(http://www.quaseumanjo.blogs.sapo.pt)
(mailto:samila1@uol.com.br)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 14:50
Um dia com certeza voltarás a amar e a ser amada...
É daqueles "direitos" que nao se perdem...
muitas vezes ficam é esquecidos no tempo e guardados em recordações... mas com certeza um dia voltarão...
basta querer e acreditar... :)
Beijo enorme*meialua
(http://http.//meialua.blogs.sapo.pt)
(mailto:luamagica@hotmail.com)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 14:45
Não ficará. De certeza.
Beijos meigos.LetrasAoAcaso
(http://LetrasAoacaso.weblog.com.pt)
(mailto:manintherisingsun@hotmail.com)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 14:42
Por vezes, por não correspondermos aos deveres que temos para com nós mesmos, deixamos de exercer certos direitos. Mas eles estão lá, amiguinha :). Bjo.sibylla
</a>
(mailto:sibylla@sapo.pt)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 13:58
De facto, recordar é viver! E nada melhor do que começar a recordar, através de cartas! Especiais ou não, algumas são verdadeiros retratos hilariantes de tempos idos!! Muito bom! Fantástico! JúlioJúlio
(http://www.espacoj.blogs.sapo.pt)
(mailto:e990912@dee.isep.ipp.pt)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 12:50
---->CHAU----> Tu ficaste com arrepios e eu acabei de corar pelas tuas palavras. As minhas são fruto do meu eu. BjAnjo do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 12:48
---->LetrasAoAcaso----> Não as minhas, essas têm erva daninha e contaminaria a gota. Anjo do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 12:04
Fogo !!! Este texto tá potente !!! Até me deu arrepios !!! Muito bem escrito !!! Parabéns !!! :) http://coisasporreiras.blogs.sapo.ptCHAU
(http://coisasporreiras.blogs.sapo.pt)
(mailto:robertochau@vetmedix.com)
De Anónimo a 29 de Abril de 2004 às 11:56
Inspiradissima. Belissimo.
Quero transformar-me na tal gota de sangue que percorrerá, quem sabe, as tuas veias..LetrasAoAcaso
(http://LetrasAoacaso.weblog.com.pt)
(mailto:manintherisingsun@hotmail.com)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds