.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Sábado, 13 de Março de 2004
Convencionalismo

Cada vez detesto mais a convenção
dos inconvencionais.
Homens que não sabem o que são
mas que contribuem a todo o momento,
como irracionais,
para a sua própria destruição.
Vivem gritando, como um lamento, a sua moralidade.
Vivem e morrem num espavento
mas assim perenemente estão
com a sua animalidade.

Cada vez detesto mais a convenção
dos inconvencionais.
Homens que alardeiam o que não são
e vivem eternamente a papaguear
como animais.
Vivem agarrados à caduca tradição
que já não pode alimentar
a sua bestialidade.
Vivem e morrem sempre a gritar
tudo aquilo que nunca são,
- É a convencionalidade.

Cada vez detesto mais a convenção
dos inconvencionais,
que sempre querem ser diferentes
e que nunca, realmente, poderão
como simples animais,
que em si próprios estão presentes
deixarem alguma vez de ser o que são.
Protestam moralidade
e muitas acções livres e conscientes
mas só conseguem, com a convenção,
mais animalidade.

de António Madeira Santos (em "O Pretérito de Ser" - 1963)


 

publicado por Anjo do Sol às 20:54
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 15 de Março de 2004 às 08:28
Actual e verdadeiroencandescente
(http://eroticidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:encandescente@sapo.pt)
De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 12:18
as convenções são como as máscaras, impedem-nos de ver o real. Urge acabar com o carnaval.adesse
(http://sulanorte.blogs.sapo.pt)
(mailto:skuld_m@hotmail.com)
De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 03:34
Lindo, muito bem escolhido e apropriado pra o momento.É preciso ser servidor de alguma causa.A sociedade tá assim convencionada e a luta será sempre inglória!Mas jamais me calarei contra todas as in-dignidades desta culpável a que chamam sociedade.Como diz o amigo anterior é emergente rupturas,pelos menos epistemológicas.A ciência cuidará dela.Tchau!Bjs.!!!!!!!!!!!Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)
De Anónimo a 13 de Março de 2004 às 22:50
Basta-nos dizer "NÃO".

Porém, as convenções vão-nos impedindo de sermos livres.

Não será tempo de rupturas?! - Sim, porque Reformas, são apenas remendos.

Um bj
AcasoDeLetras
(http://LetrasAoAcaso.blogs.sapo.pt)
(mailto:manintherisingsun@hotmail.com)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds