.posts recentes

. Outro blog

. Anjos

. Regresso

. Máscaras e Mesquinhez

. Parábola da Rosa

. Mais uma vez - A Amizade!

. Tio

. Romantismo

. Blog

. Carlos Paredes

.arquivos

. Março 2005

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2004
Carnaval

O CARNAVAL



Estamos a entrar na efémera época de folia, aquela em que muitos se mascaram... ou desmascaram...

E recordo, mais uma vez, os meus tempos de menina, em que me vestia de forma diferente, normalmente fatinhos feitos por minha mãe.

A paciência que ela tinha para criar aquelas máscaras: de saloiinha, de fada, de indiana, de cigana, de espanholita...

Não, nunca me vesti de anjo...

Enfim, uma quantidade de fantasias a que a minha mãe se dedicava durante semanas antes do Carnaval.

Tantas horas que dedicou à costura, muitas vezes, noite dentro, para que tudo estivesse pronto para aqueles dias, e a sua menina fosse mais uma vez o seu orgulho.

Chegado o primeiro dia, era passear pelos jardins, pelos locais onde se brincava ao Carnaval, que é como quem diz, onde passavam os desfiles carnavalescos.

Essa foi a fase mais longínqua da minha meninice.

Depois disso, recordo os Carnavais passados no Alentejo, meu querido Alentejo.

Que diferentes que eles eram.

Um mês antes já eu andava ansiosa pelos poucos dias de férias, para poder fazer a mala e partir rumo a Sul.

Assim que lá chegava, pouco estava em casa de meus tios e logo ía procurar os amigos para combinar quais as partidas daquele ano e de que forma nos íamos desmascarar.

Sim, desmascarar...

Lá sempre ouvi os mais velhos utilizar essa expressão, para significar as máscaras que as pessoas utilizavam.

O mais divertido consistia em mascarar-nos de forma a não sermos reconhecidos por ninguém excepto, obviamente, aos do grupinho que se organizava.

E, passávamos as noites a passear pelas ruas, a entrar em cafés, no único bar que existia naquela época e nas sociedades recreativas onde se organizavam os bailes de Carnaval, brincando com todas as pessoas, rindo, e saltitando...

E o mesmo se repetia em todas as noites entre Sábado e 3ª Feira, utilizando sempre máscaras diferentes em cada noite: as calças do tio e o boné do tio, o casaco do avô; ou então: o vestido da tia e a sua alcofa de ir às compras, uma bengala; mas, sem nunca esquecer de esconder bem o rosto, os cabelos, as mãos.

Depois, era ouvir as perguntas do dia seguinte sobre quem seria "fulano", aquele que lhe entregou uma caixinha cheia de algodão, ou aquele que lhe entregou uma carta perfumada e fechada (e nada lá dentro).

E enquanto os outros se perguntavam quem seriam, nós ouvíamos e ríamos entre nós, imaginando quais as partidas que iríamos programar para essa noite

publicado por Anjo do Sol às 20:10
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2004 às 15:17
---->Lara: Obrigada e um bom fim de semana para ti também! E brinca muito ao Carnaval! ;) Recebi o teu mail, sim, muito bonito! BjAnjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2004 às 02:59
Passei para lhe desejar um Feliz Final de Semana e claro agrader-lhe pela visita no meu singelo cantinho ! Ah! O melhor e maior Carnaval aqui no Brasil é o do Rio de Janeiro/RJ, na Bahia/BA também é animado assim como em São Paulo/SP. Beijos Azuis ! Estava esquecendo lhe mandei e-mails espero que goste dos anexos ...Lara
(http://sonhosdecristal.blogs.sapo.pt)
(mailto:gulara@rantac.com.br)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 23:45
----> Formiguinha: Sim, devido às influências do Carnaval brasileiro, infelizmente vamos perdendo algumas das nossas próprias tradições, mais simples, mas que realmente são mais divertidas. Mais, do que ficar a ver simpelsmente um cortejo a passar. Sem contar com aquilo que se gasta nos cachets de algumas celebridades vindas do Brasil (e não só) para desfilarem como reis ou rainhas, quando poderia ser empregue em áreas bem mais necessitadas. BjsAnjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 23:42
---> Hades: Obrigada pela visita amiga, volta sempre. Bjinho grandeAnjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 23:16
Eu gosto do Carnaval, mas ainda não sei do que me vou mascarar este ano. No entanto, esta época festiva está a ficar desvirtuada pelo excessivo peso que o Carnaval brasileiro adquiriu nos nossos desfiles. Aproveito a oportunidade para, em nome do Prontuário Orotográfico, agradecer o link. BjinhosFormiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt/)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 23:11
Olá Ice. Obrigada pela visita. É por esse "livrar da capa" que eu ouvia sempre falar em "desmascarar". E, algumas pessoas aproveitam para fazer certas loucuras, como se não fossem elas mesmas, quando na realidade, apenas se estão a soltar mais e a mostrar oque existe debaixo da faceta que mostram no dia a dia. BjinhoAnjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 22:42
Este ano n me mascaro a nada. Mas é 1 época em q as pessoas ve poem numa noutra "pele" e q n sei, ficam doidas! Hades
</a>
(mailto:Pulsar1_98@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 22:37
Nesta epoca as pessoas tendem a livrarse da capa k a sociedade obriga em mts casos a usar, e puffff enlouquecer um pouco :D
Este ano p ex vou bater mal e soltarme um pouco

BTW : mt bom este blog...palavras mt sentidas keep up the good work :DIceBlackIce
</a>
(mailto:blackice@megamail.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 21:19
---> Xanu: Sim, são recordações que nunca nos esquecemos e que nos deixam de sorriso no rosto de cada vez que elas nos invadem o pensamento. Bjinho Anjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 20:32
Dos Carnavais da minha infância...recordo dois em particular.
Um em que me vestiram de cigana e me puseram um lenço com moedinhas...senti-me tão vaidosa com aquela roupa tão bonita...
Outro em que mi abuela me vestiu de com bata de cola...ou seja um vestido de sevilhana branco com bolas vermelhas, peineta e mantilha...e uns sapatos de salto vermelhos que escorregavam tanto... mas que mesmo assim me pareceram os mais bonitos do mundo.
São recordações que ficam...e depois esses carnavais mais trapalhões...em que tudo servia para nos disfarçarmos...
:))
beijinhoXanu
</a>
(mailto:aldina@pthosting.com)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds